262019mar.
Denatran apresenta diretrizes da campanha nacional de trânsito a especialistas do setor

Denatran apresenta diretrizes da campanha nacional de trânsito a especialistas do setor

Denatran apresenta diretrizes da campanha nacional de trânsito a especialistas do setor


Objetivo do encontro foi reforçar o engajamento de todos os envolvidos, públicos e privados, para garantir a segurança no trânsito.


Representantes de instituições públicas e privadas do Sistema Nacional de Trânsito (SNT) se reuniram, na última terça-feira (19), em Brasília, para alinhar e se preparar para o início da campanha nacional de trânsito, que começa com o movimento Maio Amarelo.

Entre as instituições participantes, estão Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e empresas do setor automotivo. De acordo com o diretor do Denatran, Jerry Dias, o objetivo do encontro é reforçar a importância do engajamento de todos os entes envolvidos para chamar a atenção da sociedade sobre a importância da educação e da sensibilização de todos para a segurança no trânsito.

“As questões de trânsito não chamam a mesma atenção como outras tragédias, como a queda de um avião, por exemplo. Mas o trânsito mata mais e todos os dias, por isso precisamos de uma atenção contínua”, destaca Dias.

Ele lembra que, já na primeira reunião do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) de 2019, foi aprovada a resolução sobre as diretrizes para a campanha nacional de trânsito, que acontece de maio deste ano a abril de 2020, com foco principal nos pedestres, ciclistas e motociclistas. A campanha terá ações destinadas à conscientização dos condutores sobre direitos e deveres dos mais vulneráveis e dos demais em relação a eles.

Com as campanhas, o Denatran também vai monitorar as ações que serão realizadas ao longo do ano para avaliar os resultados e reforçar as ações para reduzir o número de acidentes e mortes no trânsito.

As informações são do Ministério da Infraestrutura.


Fonte: Portal do Trânsito



Avalie esse post